Archive for Novembro, 2009

Dubai

Novembro 29, 2009

A minha primeira impressão? Que é tudo muito falso, sem personalidade. Parece que nada encaixa no sítio certo. Estamos no Médio Oriente mas de repente algo nos faz lembrar Manhattan, logo a seguir Paris, tudo foi copiado de algum sítio e construído aqui. Cada vez mais sei que me impressiono com a obra da natureza e esta é a obra do homem.

Mas claro que uma obra fantástica. Os prédios altos, as torres saltam à primeira vista, ficamos logo de boca aberta, nunca vi nada assim. Depois pensar na obra que é The Palm Jumeirah, outra obra impressionante feita pelo homem. A torre Burj Dubai (the world’s tallest tower- 2010). O Burj Al Arab, o único Hotel de 7 estrelas do mundo que descansa numa ilha feita pelo homem. Atlantis, situado na ponta da Palmeira. A Sheikh Zayed Road com as suas 6 faixas de casa lado. Tudo obras feitas pela mão do homem e que impressionam de tão grandiosas e luxuosas.

20091129_69

Falando do que fiz, visitei o Museu do Dubai que gostei muito. Pequeno, simples mas muito bem conseguido, muito bem elaborado, basta 1:30 a 2 horas para ficarmos por dentro da história do Dubai, desde o tempo dos pescadores de pérolas até aos dias de hoje, o Dubai moderno. Muito interessante.

Passeio de barco pelo Creek, a bordo de um abra (só para nós) onde conseguimos ver Deira (parte mais antiga)  de um lado e Bur Dubai do outro. Cruzando os sítios histórico e os mercados, bem como as partes mais modernas da cidade.

Ski Dubai, dentro do Mall of Emirates  com 5 pistas de neve, rampas, e um “snow park” onde nós estivemos e congelamos :-) , a brincar com a neve.

Fizemos um tour ao deserto que não foi bem aquilo que esperávamos e acabámos por não andar de camelo (porque de manhã eles estão a comer). Mas o driver fez um rali nas dunas que valeu a manhã e ainda andamos de moto 4. Só faltou mesmo andar de camelo mas fica para a próxima noutro deserto qualquer.

Um cocktail de fim de tarde no Burl Al Arab para ver como é um Hotel de 7 estrelas, onde o luxo, e o ouro, são as palavras de ordem.

Jantar na Dubai Marina, linda, rodeada de arranha-céus, nunca tinha visto uma marina com prédios altos :-) . Mas fumam muita xixa e por vezes é um cheiro insuportável.

Ainda tempo para um mojito no Vu’s Bar nas Emirates Towers, torres gémeas (uma com 355m e a outra com 305), no 51º andar com uma vista soberba sobre a cidade.

Dia passado em Atlantis, na ponta da palmeira, com parque aquático e a cereja no topo, o beijo ao golfinho. 90 minutos na Dolphin Bay onde aprendemos muita coisa sobre os golfinhos e depois 30 minutos onde estamos lado a lado com ele. O nosso era o Linux, e coinscidentemente o tratador era o Valter, um angolano que também já passou por Portugal :-) … o mundo é pequeno (ou Angola é grande ;-) )

… e muito pouco shopping . Mas claro que estivemos em centros comerciais. No Dubai Mall, tempo para ver o show na Fountain (desenhado pela mesma equipa que desenhou as famosas Bellagio fountains em Las Vegas), uma bela combinação de água, luz e música.

Algumas coisas ficaram por fazer, ver a Mesquita, Jumeira Mosque, a única que permite a entrada de não-muçulmanos. Os mercados, um tour a Abu-Dhabi, um dia na praia.

Fiquei com a impressão que os árabes não são simpáticos, nunca tinha sido pisada por alguém que não me pediu desculpa a seguir, nunca tinha sido tantas vezes empurrada nas filas sem ninguém pedir licença. Muitos aspectos culturais nos marcam pela diferença, ninguém é melhor do que ninguém mas somos realmente diferentes.

Tudo no Dubai é maior e autoproclamado melhor: o hotel Burj Al Arab é o único sete-estrelas do mundo; o prédio Burj Dubai será o mais alto do planeta quando estiver pronto, em 2010, assim como o shopping Dubai Mall e o complexo de entretenimento Dubailand prometem impressionar.
A cidade tem praias e até ilhas artificiais, resorts fantásticos, shoppings gigantes. Com as reservas de petróleo no limite investiu no marketing do turismo, para criar uma fonte de renda inesgotável.

Mas a crise já chegou aqui, as obras, muitas delas, estão paradas e fui recebida na 4ª feira com a notícia de que este emirado (um dos 7) pedia para adiar o reembolso de parte de sua dívida, da empresa de investimentos estatal Dubai World (59 biliões), o que levou o  pânico aos mercados.

Não sei como serão os próximos tempos, neste pequeno paraíso de luxo.

José Luís Peixoto

Novembro 16, 2009

Gosto cada vez mais da escrita em crónica de José Luis Peixoto. Aliás não conheço a outra, a dos livros, por culpa minha claro. No outro dia chamou-me a atenção a crónica que não era contra os taxistas. Uma situação pela qual já passei diversas vezes – quem não passou – o medo dos taxistas no aeroporto da Portela, medo sem aspas mesmo. E o final feliz com o taxista brasileiro.

E hoje, a crónica “Sózinho, como um cão”. Talvez a escrita tão “fácil”, tão perto de nós, palavras que quase saiem do papel e nos tocam, de tão chegadas. A dor que sentimos não é a dor dele, o ser humano é egoísta e pensando bem, nós nem nos conhecemos. A dor que sentimos é a nossa própria dor, a dor de um passado, de um presente ou até de um futuro que não sabemos mas imaginamos, porque afinal, qual de nós nunca se sentiu sózinho, como um cão?

“…Não ia pensar naquilo que ainda sinto por ela, não ia pensar naquilo que ela pode estar a fazer agora (ler esta crónica), não ia pensar que ela me ligava quando tinha dúvidas de gramática ou quando encontrou uma lagartixa (sardanisca) na casa dela. Porque agora ela já não me liga. Deve ter encontrado outra pessoa a quem ligar.”

Vai chegando boa música

Novembro 16, 2009

retirada da net

Tou maravilhada com o último cd de Joss Stone – Colour Me Free. Que maturidade musical com apenas 22 anos. Se fosse pontuar cada item, a capa levava nota 10 (mas já li críticas brutais) . A produção do álbum é assinada com Jonathan Shorten e Conner Reeves que também produziram o 2º álbum “Mind, Body & Soul”.

Faixas:

  • Free Me
  • Could Have Been You
  • Parallel Lines (Feat. Jeff Beck & Sheila E.)
  • Lady
  • 4 And 20
  • Big ol Game (Feat. Raphael Saadiq)
  • Governmentalist (Feat. Nas)
  • Incredible
  • You Got The Love
  • I Believe It To My Soul (Feat. David Sanborn)
  • Stalemate (Feat. Jamie Hartman)
  • Girlfriend On Demand

Em Lisboa, no coliseu a 15 de Fevereiro, eu tou lá !!!

retirada da net

E também Simone “na veia”. Já lançado em Setembro mas que só agora tenho o prazer de ouvir, e adorar! Um disco completamente made in Simone. Esta capa já não tão conseguida [ainda não consegui colocar a foto, mas vou por].

 Pela primeira vez a trabalhar com Rodolfo Stroeter, que divide com Simone a produção e a direcção musical do cd: “ Eu sempre estou ligada em tudo o que acontece na feitura do disco, mesmo quando eu não assino, estou produzindo junto”, diz Simone.
O resultado é completamente distinto de seus trabalhos anteriores, mas com a cara dela. “Eu sempre falei e cantei o amor. Para este trabalho, liguei para todos os compositores que me enviaram canções, ou até mesmo os encontrei, e disse: é um trabalho feliz, para cima, que fala do amor em todas as suas formas, jeitos e maneiras”

As faixas:

  • Love (Paulo Padilha)
  • Cartas Noites (Dé Palmeira/ Adriana Calcanhotto)
  • Migalhas (Erasmo Carlos)
  • Na Minha Veia (Zé Catimba/ Martinho da Vila)
  • Bem pra Você (Dé Palmeira/ Marina Lima)
  • Geraldinos e Arquibaldos (Gonzaguinha)
  • Hóstia (Erasmo Carlos/ Marcos Valle)
  • Pagando pra ver (Abel Silva/ Nonato Luiz)
  • Vale a pena tentar (Simone/ Hermínio Bello de Carvalho)
  • Ame (Paulinho da Viola/ Elton Medeiros)
  • Definição da Moça (Adriana Calcanhotto sobre poema de Ferreira Gullar)
  • Deixa eu te amar (Agepê/ Ismael Camillo/ José Mauro Silva)

Ler é uma festa !!!

Novembro 13, 2009

Jornada de cultura da Chá de Caxinde “Lendo, Crescemos!” que se realiza nas instalações do Nacional Cine-Teatro, desde o dia 9/Novembro. A entrada é grátis, o horário é das 10 às 22h. Com várias iniciativas culturais e até provas de vinho. Passe por lá.

Destaque para o lançamento do livro Kimalanga de Fernando Teixeira Baião, infelizmente sem a presença do autor mas, de certeza, muito bem apresentado pelo Cassé.

Fica aqui a progração destes últimos 3 dias

Hoje Dia 13.Novembro.09:
*18:00h – “A força do verso… O poder da Palavra”, pelo Eng.º Conceição Cristóvão.
*19:00h – Frente a frente: Pepetela/Arnaldo Santos / Moderação e Israel Mateus/ Sessão de autógrafos.
*21:00h – Actuação da Banda The Kings

Dia 14.Novembro.09
*10:00h
*Abertura da Exposição com animação musical
*Presença de alunos das Escolas do Ensino Primário do Município da Ingombota
*Contadores de Histórias com o actor Raúl do Rosário e outros
*Passagem de modelos pelo Grupo Especial Chá de Caxinde

*15:00h Encerramento do fim do ano lectivo do Colégio Universal Jany – Helga

*18:00h Apresentação do livro “Organizações Internacionais” de Marcolino Moco, seguida de sessão de autógrafos

*19:00h Lançamento do livro “Kimalanga” de Fernando Teixeira Baião / Apresentação de Carlos Ferreira “Cassé

*20:00h Actuação do grupo musical de Moisés Kafala

*21:00h Momento de Dança e Música

*22:00h Hora dos Sorteios e encerramento da Exposição

Dia 15.Novembro.09
*10:00h
*Abertura da Exposição com animação musical
*Presença de alunos das Escolas do Ensino Primário do Município da Ingombota
*Kuduru em exibição com Mestre York do Rangel
*Contadores de histórias com o actor Raul do Rosário e outros
*Exibição de Kizomba
*Grupo de Dança e modelos

*15:00h “O Poder da Sociedade grafocentrica” pelo Dr. António Quino, com moderação do Dr. Francisco Soares

*16:00h Zilda Pontes autografa “Amor Protegido”

*17:00h Apresentação da Orquestra Sinfónica Kaposoca, da Administração Municipal da Samba

*18:30h Peça de Teatro Infantil “ Um Conto de Fadas” pelo grupo Protevida

*21:00h Actuação da Banda The Kings

*22:00h Hora dos Sorteios e encerramento da Exposição.

Agradecer no fim do dia

Novembro 13, 2009

Estava a ler um artigo Expresso/Única intitulado “Rir é o melhor remédio” com 10 ideias para potenciar a energia positiva. Coisa em que acredito religiosamente. E com alegria me apercebi que tento seguir quase todos os pontos, mas um deles , que não sigo – mas vou começar a fazer - despertou-me interesse. Deixo-vos aqui:

1. Agradecer as bençãos de cada dia
Talvez a falta de prática nos impossibilite saber como a gratidão proporciona um enorme incremento de bem-estar. Ser-se grato é um conceito recentemente estudado pela Psicologia Positiva, corrente da Psicologia que se interessa não apenas pelos aspectos negativos do funcionamento humano, mas também pela forma de potenciar os positivos. Gabriela de Abreu, fundadora da Associação Portuguesa de Estudos e Intervenção em Psicologia Positiva, aconselha vivamente o exercício das três bênçãos diárias. No fim de cada dia, registarmos três coisas pelas quais estamos gratos. Não precisam de ser grandes acontecimentos ou conquistas, podem ser as mais pequenas coisas: o olhar a linha do horizonte à beira-mar e respirar fundo, o sorriso dos filhos, um almoço agradável com um amigo. Robert Emmons, especialista norte-americano na área, chama a isto “querer-se aquilo que se tem”. Num mundo dominado pelo querer sempre mais, é incrível que se possa aumentar os níveis de bem-estar (e da tal energia positiva) com o simples reconhecimento do que já se tem. “Quando peço este exercício nas conferências que dou pelo país, muitas pessoas parecem verdadeiramente destreinadas, mas é fascinante ver a transformação que se opera passados alguns minutos: muitas, em vez de agradecerem três coisas, agradecem oito, dez! E quando se comprometem a fazer o exercício em casa, diariamente, mais tarde vêm revelar que isso as ajudou a ver a quantidade de bênçãos que o seu dia-a-dia contém, não obstante o muito que ainda possam querer conquistar.”
[Gabriela de Abreu é fundadora da Associação Portuguesa de Estudos e Intervenção em Psicologia Positiva]

Os outros:
2. Rir
3. Fé e a alegria de viver
4. Ioga, a bem aventurança
5. A força das cores
6. Organizar a casa segundo feng shui
7. Música na alma
8. Nos caminhos do Oriente
9. Agradecer as bençãos de cada dia
10. Mexa-se pela sua felicidade

Quando o simples vira belo

Novembro 11, 2009

Dá show acústico de Gilberto Gil, o cantautor como tão bem dizem os Brasileiros, naquela linda sala do CCB, o Grande Auditório que tem uma acústica fantástica – Concerto de Cordas.

Depois de abrir o espetáculo sózinho, acompanhado de 8 cordas, as 6 do seu violão e as duas vocais, Gil chama as 6 cordas do violão do seu filho Bem Gil e as 5 do violoncelo do  maestro Jacques Morelenbaum e mostrou como é simples fazer boa música. Um simples recheado de boa poesia acompanhada do balanço da melodia que só Gil consegue fazer.

 “Não Tenho Medo da Morte” — só ele e o violão — é uma verdadeira aula de interpretação. O destaque neste Concerto de Cordas vai, sem dúvidas, para as duas vocais de Gilberto Gil com um desfile de guinchos e falsetes, gritos de orixás, passeios melodiosos pelo grave, e até o assobio firme e afinado de sempre.

Tão bom ver uma sala tão cheia, tão cheia de gente que sabe ver e ouvir boa música e agradecer por isso. Tão bom.

Claro que o paralelismo, hum… esta não será a palavra mais correcta dirão alguns?!  não?! eu acho que sim será a palavra exacta para quem tem imaginção e consegue ver para além do presente. Foi então inevitável, o parelelismo que fiz, com uma lágrima no canto do olho, com o herdeiro, o seu pai e o Jaquinho, o mesmo Jacques. 

“O mundo encantado da música é feito com o milagre do encontro dos criadores”

retirada da net

Love – L.O.V.E !!!

Novembro 9, 2009

Hoje gostava de saber escrever, de ter talento para poder explicar como me sinto depois de ter visto o “This is it” de Michael Jackson.

Único !!! É a palavra que sai. Que engasga ! Que choro.

Tanto talento, tanta música, tanta dança, tanta humildade, numa pessoa só. A maneira como ele dá palpite em casa nota, luz, em cada passo da coreografia, cada move, cada beat até tudo ficar perfeito… as horas e horas e horas de ensaio para um show, para “the” show. E ele o maestro. Estar naquela sala – mais uma vez um som fantástico, na sala Cinemax do Beloura – ver MJ em palco outra vez fez-me sentir como se o mundo me tivesse enganado ao dizer que ele não volta mais!!! 

E, como eu não sei escrever como gostaria :

Cultura por cá

Novembro 6, 2009

retirada da netComeçou hoje o Estoril Film Festival, onde a sétima arte é vivida e compreendida na interacção entre a pintura, fotografia e artes plásticas (bilhetes a 3€ e passe festival a 20€).

Os filmes a concurso são 12 [ver aqui] e serão seleccionados por um júri composto por Cindy Sherman- fotógrafa e realizadora norte-americana; David Byrne – músico e realizador; Alexandre Desplat - um dos compositores mais activos de Hollywood, ; Rui Horta – o criador do centro de produção artística “O Espaço do Tempo” e um dos principais impulsionadores de uma nova geração de bailarinos e coreógrafos; e Manfred Eicher – fundador da mítica ECM Records.

Fora da competição estão em antestreia as obras :
“The Girlfriend Experience” – de Steven Soderbergh [12.Nov]
“The Fantastic Mr. Fox” – de Wes Anderson [5.Nov]
“Bright Star”-  Jane Campion [11.Nov]
“Tetro” -  Francis Ford Coppola [8.Nov]
“The White Ribbon” – de Michael Haneke [7.Nov]
“Un prophete” – de Jacques Audiard [14.Nov]
“Os Sorrisos do Destino” – Fernando Lopes [7.Nov]
“(500) Days of Summer” – Marc Webb [13.Nov]
Antichrist – Lars von Trier [13.Nov]
The September Issue – R.J. Cutler [9.Nov]

O festival arrancou hoje com a inauguração da exposição Portraits In-Eyes (uma mostra feita com pinturas, poemas e retratos das personagens que Juliette Binoche interpretou, assim como dos realizadores com quem trabalhou, actriz já com um Óscar é também artista plástica) com a presença da actriz, uma das homenageadas. O Estoril Film Festival completa esta homenagem com a projecção de alguns dos filmes que inspiraram este projecto.

O festival é rico em homenagens, outro dos homenageados é David Cronenberg com exposições sobre o seu trabalho, bem como  filmes raros, eventos, workshops. Saiba tudo aqui.

Jazz em Luanda

Novembro 4, 2009

Não percam, por favor, não percam.  Joshua Redman, saxofonista americano de 40 anos. Esteve em Cascais, no verão,  para o CollJazz Fest mas eu não consegui ver. 
Este homem vai tocar em Luanda nos dias 13 e 14 de Novembro, no Hotel Trópico, acompanhado pelo trio: Aaron Goldberg, Gregory Hutchinson e Reuben Rogers.

pic22539

Uma nota para o concerto e Richard Bona no Cine Atlântico, dia 27 de Novembro – terá direito a post próprio, mas marquem já na Agenda.

Hipnotizante

Novembro 3, 2009

Kianda - 20091103


Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 424 outros seguidores