Archive for the ‘Intimidades’ Category

A Kianda e a Lua

Setembro 9, 2013

Passei por aqui para reler algumas coisas, para procurar um artigo que sabia que um dia tinha escrito, encontrei outro. Com um título que faz arrepiar, porquê? Porque foi escrito em 2008 sobre coisas que me acontecem em 2013 … Pois, como diria o outro, é isto!

Acredito em energias, acredito em sinais, acredito nas estrelas e ohhh como acredito na lua. Essa que me orienta, que me ilumina o sorriso, que tem um pacto comigo, que me tenta mostra o caminho certo…

Por vezes, não sei ler os sinais, muitas vezes não sei, mas eles estão sempre todos lá.
Este é mais um. Não sei o que é, não sei ler, não consigo entender, mas sei que me deu uma vontade grande, quase incontrolável de voltar a escrever.

E aqui tou eu, com uma roupagem nova, que talvez ainda sofra alterações, e de certeza com uma linha editorial mais intimista. Mas sempre neste silêncio que tenta ser uma voz presente.

Vou voltando

Outubro 13, 2011

Devagarinho sinto que estou a voltar. Bem devagarinho mesmo.

Não sei que linha editorial quero seguir. Sempre foi um blog menos pessoal e mais opinativo, chegou a virar forúm de discussão, mesa de café que nem sempre correu bem o que me obrigou a fechar a porta.

Sinto vontade de escrever sobre temas mais pessoais, deve ser uma fase.

Mas ainda não sei. Também, sem pressa. Devagarinho, talvez volte. Nunca a ser o que era, porque isso era impossível, falta uma parte de mim. E também porque nunca se deve voltar para trás. O caminho é para a frente, aprendendo com o passado mas olhando para o futuro.

Pensei em fechar este e começar outro, novinho, diferente. Mas gosto deste. É mesmo verdade, não há amor como o primeiro :)

Um arrepio

Outubro 11, 2011

Foi o que senti quando me tocaste hoje no braço …

Dia em que nasceu – DIA DA AUDÁCIA

Março 18, 2011

Feliz daquele que nasce neste dia, pois a junção dos números 2 (dois) e 7 (sete) somados, representam o carisma do número 9 (nove). O nativo deste dia é normalmente conhecedor dos mistérios da vida e pode, se quiser, ir a extremos: para o bem ou para o mal, e normalmente com 18 anos já definiu o caminho que vai percorrer.

Virtudes: dedicação àquilo que acredita, generosidade e genialidade.

Fraquezas: falta de concentração e de persistência. Como lhe parece fácil realizar qualquer coisa, inclina-se a protelar tudo.

Normalmente intelectual, de natureza psicológica, é admirado e respeitado por todos que dele se aproximam, conseguindo realizar sonhos de paz e harmonia entre as pessoas. Tem personalidade audaciosa, liberal, corajosa, combativa e independente; é também grande amante da liberdade e não suporta dar satisfação dos seus atos, preferindo trabalhar só.

Quase sempre bem sucedido no plano material, dificilmente tem maiores problemas de dinheiro, pois sabe como consegui-lo. Tem elevado senso de fraternidade e mente Universal. É afetuoso, emotivo, nervoso e de certa maneira um tanto extravagante, principalmente em se tratando de sua aparência.

O amor, a afeição e dedicação ao semelhante representam muito e é capaz de grandes sacrifícios pelos que ama. É por demais pacífico e jamais procura problemas, o que não quer dizer que seja covarde; muito pelo contrário, pois se pode tornar violento quando atingido por injustiças e ingratidões. Caso não tenha uma existência superior e altruísta, as frustrações, fracassos e decepções podem lhe causar perturbações cardíacas e algum tipo de problema cerebral.

Me leva daqui que eu vou …

Outubro 27, 2010

CCB - Raíz da Alma - 20101024

Falar do Paulo não é fácil para mim. Simplesmente porque gosto demais dele para conseguir despir a pele de amiga, de família, de fã para falar do artista.

E neste momento percebo que passaram quase 20 anos, 20 anos em que tenho o privilégio de acompanhar de perto o crescimento e maturidade do Paulo. Neste momento ele ultrapassou-nos, saiu do nosso pequeno mundo, saiu do quintal lá de casa, cresceu !!!

Já não nos pertençe, deixou de ser nosso, agora é de todo o mundo, e paradoxalmente, nesse crescimento, nessa grandeza que hoje é medida pelo universo, não perdeu o traço que mais o caracteriza, a humildade.

Ele foi em busca da raiz e encontrou uma alma, mas continua em busca da paz, nesse caminho, que o faz crescer, que o fez grande, nós, os que sempre acreditamos, os que nunca largaram a mão, os que entendem, sempre, o momemto, estamos lado a lado, agora … e para sempre.

E depois destas palavras, pessoais, minhas, dizer que o Semba fez-se rei no quintal do CCB. Sempre pensei que gostava de ter estado no Elinga, sentada no chão, descalça a ouvir aquele Semba chorar a nossa história. Continuo a sentir essa saudade daquilo que não vivi, mas no CCB, descalcei, fechei os olhos e chorei.

Foi um dos shows mais bonitos, mais emocionantes e mais ricos, que vi, do Paulo !!! Quando o simples é belo, para mim, é quando conseguimos chegar o mais perto possível do ideal. E foi isso que o Paulo fez, naquela noite no CCB, fez, com uma simplicidade que o caracteriza, tudo ficar belo. Mais palavras para quê?!

Mas não estava sózinho, com o Paulo estiveram Tedy Nsingui – guitarra eléctrica, Pirica Duya, Tony Sá – violas, Mias Galheta – baixo acústico, Nanutu – sax soprano, Jorge Mulumba – hungu, puita e voz, Graça – bateria, Javier Carrilho, João Ferreira – percussões, Zizi Vasconcelos, Rita Damásio – coros

E nessa noite, o Semba fez-se atrevido …

Saudades …

Outubro 21, 2010

Nos últimos tempos tenho tido imensas saudades do FBaiao, não sei se por ter passado pouco tempo ainda, não sei se será sempre assim, fico com medo de que isto não passe, porque não é uma saudade boa, daquela que te faz sorrir, é uma saudade que dói, daquela que te faz perguntar “porquê”, que te faz pensar, se eu fosse criança agora fazia birra, aquela birra feia, de espernear no chão e gritar “eu quero o meu pai !!!”

A Casa de Luanda, que felizmente, alguns, bons, não deixam a porta fechar, que foi casa do FBaião durante uns anos, e que ele visitava todos os dias, de quando em vez, inevitavelmente, se lembra dele, singelas homenagens que o fazem, de certeza, sorrir, porque entre outras coisas, ele era vaidoso :)

Obrigada Migas pelas tuas palavras.

Why should I cry for you?!

Outubro 5, 2010

Quatro longos anos…

Outubro 5, 2010

Passaram quatro longos anos e tá uma saudade que chega a doer !!! Este ano fui obrigada a revisitar o passado, aquele que não gosto, mas esse, traz também alguns momentos bons, traz as boas lembranças que eu também quis esquecer  …

É quem sabe, voçês estão mesmo juntos e bem, agora. Quem sabe estes sonhos, estes que eu teimo em entender,  querem dizer isso mesmo, que agora, também eu posso, finalmente, descansar.

Quatro longos anos …

Saudade

Agosto 17, 2010

Há dores que parece que rasgam as entranhas
Dobrei-me de dor, senti tudo a quebrar, como vidro
Senti os cacos a ficarem pelo chão
Há dores que parece que não foram feitas
Para o ser humano suportar
Hoje senti essa dor
Hoje senti muitas saudades tuas, mãe
E de repente, imediatamente, ainda sem respirar
Senti muitas saudades tuas, pai

Até agora, acredito nisso …

Agosto 3, 2010

“…o amor é a decisão sincera de criar para a pessoa amada um espaço de liberdade tão amplo, tão amplo que esta possa escolher da sua vida, dos seus sentimentos e do seu corpo aquilo que deseja, ainda que a sua decisão não me agrade, ainda que a sua escolha não me inclua” – Jorge Bucay


Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 425 outros seguidores