Para descontrair . . .

Toca o telefone…
 
– Estou? Mãe? Posso deixar os meninos contigo hoje à noite?
– Vais sair?
– Vou.
– Com quem?
– Com um amigo.
– Não entendo por é que te separaste do teu marido, um homem tão bom..
 
– Mãe! Eu não me separei dele! ELE é que se separou de mim!
– Pois … ficas sem marido e agora sais com qualquer um…
– Eu não saio com qualquer um. Posso deixar ai os meninos?
– Eu nunca te deixei com a minha mãe, para sair com homem que não fosse o teu pai!
 
 – Eu sei, mãe. Há muita coisa que a mãe fez e que eu não faço!
 – O que é que queres dizer com isso?
 – Nada, mãe ! Só quero saber se posso deixar ai os meninos.
 -Vais passar a noite com o outro? E se o teu marido vier a saber?
 – Meu EX-marido!! Nao acho que se importe, ele não deve ter dormido uma única noite sozinho desde a separação!
 
 – Então sempre vais dormir com o vagabundo!
 – Não é um vagabundo!!!
 – Um homem que sai com uma divorciada com filhos, só pode ser um vagabundo, um oportunista!
 
 – Não vou discutir, mãe. Posso deixar ai os meninos ou não?
 – Coitaditos dos miúdos … com uma mãe assim …
 – Assim como?
 
 – Irresponsável! Inconsequente! Por isso é que o teu marido te deixou!
 – Chega, mãe!
 – Ainda por cima gritas comigo! Aposto que com o vagabundo com quem vais sair, tu não gritas.
 
 – Agora está preocupada com o vagabundo?
 – Eu não disse que era um vagabundo!? Eu percebi logo!
 – Tchau, mãe!!
 
 – Espera, não desligues! A que horas é que trazes os meninos?
 – Não vou. Nao vou levar os meninos. Também, já não me apetece sair!!!
 
– Não vais sair? Vais ficar em casa? E estás à espera de quê, que o príncipe encantado te vá bater à porta? Uma mulher na tua idade, com dois
filhos, pensa que é fácil encontrar marido? Se deixares passar mais dois anos, vais ficar sozinha a vida toda! Depois não digas que não te avisei! 

2 Respostas to “Para descontrair . . .”

  1. Fernando Baião Says:

    Assalto em casa do Dr. Tchipilica, nosso ex-ministro, conhecido por falar um português que nem mesmo os puristas portugueses da língua o falam.

    Ouvindo um barlho estranho, dirigiu-se ao quintal e viu um ladrão a tentar levar os seus patos de estimação. Gritou-lhe:
    -Oh, bucéfalo anácrono! Não o interpelo pelo valor intrínseco dos bípedes Palmípedes, mas sim pelo acto vil e sorrateiro de profanares o recôndito da minha habitação, levando meus ovíparos à sorrelfa e à socapa.
    -Se fazes isso por necessidade, transijo; mas se é para zombares de minha elevada prosopeia de cidadão digno e honrado, dar-te-eicom minha bengala fosfórica bem no alto da tua sinagoga, e o farei com tal ímpeto que te reduzirei à quinquagécima potência do que o vulgo denomina por nada.
    E o ladrão confuso, pergunta:
    -Doutor, eu levo ou deixo os patos?

  2. pp Says:

    ahahahahahah esta’ divinal! 😉

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: