Umoja – Homem entra mas não manda

Existe uma aldeia no Quénia, fundada há cerca de 18 anos por uma mulher de idade indefinida Rebecca Samaria Lolosoli, para dar abrigo a mulheres que como ela foram/são vítimas de violação ou de abusos sexuais, ou de uma escravidão diária.

Rebecca Lolosoli e mais 15 mulheres travaram uma luta com as autoridades britânicas e ganharam (recebendo indemnizações), para que se fizesse justiça por terem sido, repetidamente, violadas por soldados durante exercícios militares, no Quénia, nos anos 80/90. Muitas apresentaram como prova os filhos mestiços.

Umoja é o nome da aldeia, um refúgio de mulheres onde os homens podem entrar, mas não mandam. Vivem do artesanato que fabricam e vendem, tem até uma loja on-line , cujos proventos revertem a favor da causa. Rebecca tem um email para contacto directo, quem quiser paranlolo@africaonline.co.ke

Por vezes, acordamos e até parece que o mundo tem solução.

Anúncios

3 Respostas to “Umoja – Homem entra mas não manda”

  1. migas Says:

    Oh Kianda… Bela sereia… Posso dizer uma coisinha? Posso? O link da loja on-line não funciona. E eu queria tanto ver… :o)

  2. kianda Says:

    migas, no meu silêncio podes dizer tudo … tem democracia – sem exageros claro, sou angolana né? – acho que já funciona 🙂
    OBRIGADO!!!

  3. migas Says:

    “Obrigados”! Vou comer a minha sandocha e ver a lojinha! :o)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: