Para a dentista da Banda

[só por ter algum pudor não ponho aqui nenhuma fotografia da minha boca escancaradamente aberta 😉 … estou a caminho da dentista, da tuga]

Quando fui ao dentista
Ele disse que não doeria
Mas doeu, e não deveria
Ele que diz ser um artista

Disse, quando eu já estava deitado
Que não usava anestesia
Nos meus olhos o desespero se via
“- Não fique preocupado!

– Muitos dentes arranquei
Muitas bocas foram refeitas
Elas que antes imperfeitas
A sua imperfeição curei”

À dor me discursava
Que tanto faz doer ou não
Que ele mais triste ficava
À dor de qualquer coração

Um palavrão me veio
Àquele doutor demente
À minha boca dormente
Um palavrão me veio

Ele continuava falando
E eu sofria irremediavelmente
Prosseguia filosofando
Sobre ser homem decente

Esqueci da dor e pulei da cadeira
Cheio de ira e quase inconsciente
Mas tudo pareceu brincadeira
Na mão dele já estava o meu dente

[encontrei na net, não fui eu que escrevi o poema]

Anúncios

12 Respostas to “Para a dentista da Banda”

  1. Manelito caracol Says:

    não escreveste mas podias ter escrito!
    ehehehe
    muito bom!

  2. Bibbas Says:

    Esse poema podia ter sido escrito para a dentista da Banda, cujas Laras e Lias sao entre muitas, as testemunhas de ver com cara de espanto na mão dela, os dentinhos delas…o terror termina, quando o dentista transmite segurança, amizade e profissionalismo…mesmo naTuga eu vou voltar a minha dentista da banda sempre que puder…

  3. Taia Says:

    Ser dentista tem destas coisas, a vezes causamos dor e não queremos mas não temos como evitar, mas a maior parte das vezes esta dor vem seguida de um grande alivio para com os nossos “doentinhos”. Para min depois de 14 anos de profissão fazer uma extracção ainda é o mais me custa, não por receio q vá ser uma extracção dificl, mas porque sei q vou causar nem q seja um niquinho de dor, sofro com os meus pacientes, sinto a dor deles. Um dia ja la vão uns 5 anos tive q tirar 2 dentes de leite a uma menina, menina q tem um problema grave de pele, onde ela entra todos olham……….devido ao seu problema de pele, ela tem caries multiplas, foi o meu caso mais dificil, no fim dei por min a chorar abracada a minha menina, menina q hoje tem 11 anos e temos uma grande amizade, eu ela a mãe dela, ela vai a festa dos meus filhos e vice versa, Angola tem destas coisas ehehehe. Quando me ve corre e abraca me, mas apesar de ter passado tanto tempo e de eu continuar a trata-la sempre q estou c ela sinto e lembro-me da sua angustia/dor no dia q tirou os dentes. Ja é dificil ver um adulto com dor imaginem uma criança!!! o q vale é q a medicina dentaria tem evoluido tanto q cda vez menos os nossos pacientes sentem dor.

  4. Says:

    Pois é, acredito que seja “duro” para a(o) dentista fazer sofrer qualquer paciente, mas fazer sofrer um amigo ainda é pior, e tratar um “inimigo” deve dar um certo prazer, não?? ahahaha. Os meus dentistas (sim pq tenho 2 na Tuga e 1 na Banda, sou muito chique), são pessoas com quem tenho fortes relações de amizade, e qualquer um deles me trata com muito carinho, não só pelo profissionalismo mas acredito que também por essa relação de amizade, e lembro-me que uma vez na Tuga, a minha dentista da Banda, estava na recta final da sua formação como dentista e juntamente com o da Tuga, tiveram que me fazer uma extracção complicada (daquelas de quase colocar um pé na cadeira para fazer força para arrancar o maldito dente), foi uma situação cómica até, pq o meu dentista da Tuga para além de ser amigo é muito giro e dirvertido, e senti-me super mal por ele me ver naquela situação tão frágil e desconfortável, de boca escancarada (omito outras descrições), chamam um 3º dentista (Prof., igualmente giro de olho azuis, cabelo grisalho), eu queria fugir da cadeira, não por ter medo, pq não tenho, mas por estar “exposta” àquela situação e rodeada de 2 gatos, mas não fugi e lá me conseguiram arrancar o dente. A minha dentista da Tuga é super meiga, a tal ponto que quem estiver fora da sala é capaz de fazer outras interpretações do que se passa, pq ouve-se muitas vezes “amiginha está a doer, se estiver eu paro” ou então “amiguinha agora vou um bocadinho mais fundo e vai doer um bocadinho”. Adoro os meus dentistas!!!!!!!!

  5. kianda Says:

    Ahahahahaha, ontem quando postei este post, passo a redudância, nunca imaginei que daria para tanta palavra … ehehehe… fixe! Então tb tenho que dizer que adoro as minhas dentistas, a da banda que me pos o primeiro sorriso lindo (fui uma das primeiras pacientes dela já Doutora) e a da Tuga que me atura há tantos anos e que grita quando eu grito, ehehehe. A quem eu obrigo a por pasta anestesiante para uma limpeza de dentes, porque dói!!!
    Manelito bem vindo e obrigado pelo voto de confiança 😉 , mas realmente versos … hum … não me parece.

  6. migas Says:

    Oh kianda, melhor que o poema é mesmo o comentário da menina Xó… ahahah… o que eu já me ri! :o)

  7. Says:

    Migas, convém acrescenter que me senti naquela situação bastante mais constrangida do que num ginecologista.
    E gracias pelo menina!!

  8. Says:

    Acabei de falar com um amigo que esteve ontem no(a) dentista (quem será??) e extraiu um dente e não resisto, tenho que contar o que ele me disse, convém frisar que ele é uma pessoa que tem um medo de morte de dentistas, agulhas, enfim, de uma série de coisas, então face a situação vivida por ele ontem, disse-me que não percebe porquê é que o homem tem que ter tantos dentes na boca, que se lhe dessem a escolher ele preferia ter 23 “gaitas” (leia-se orgão genital masculino – que gira esta definição) e apenas um dentinho na boca, já me fartei de rir só de imaginar a figura e decidi partilhar com voçês.

  9. kianda Says:

    AHAHHAHAHAHA …

  10. Bibbas Says:

    ahahahahahah com 23 “gaitas” seria mesmo um problema sério…não percebi o riso…era por imaginares a figura com 23 “gaitas” ou só com um dente??????????? ahahahahahah estou curiosa…

  11. kianda Says:

    e quem seria esse amigo , ehehehe . . .

  12. Taia Says:

    eu ca acho q será melhor ter muitos dentes…………………..antes urologistas (para quem não sabe tratam das “gaitas”) desempregados q dentistas. Conseguem imaginar onde estariam penduradas essas gaitas todas ahahahahahahahaha é q dentro da boca não poderiam estar a menos q tivessem tamanhos de dentes ahahahahahahahahahahahahahaha não me consigo imaginar a tratar de gaitinhas em vez de dentes! la teria q mudar de especialidade gaitologia dentária

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: