Pão com farinha de mandioca

Boas notícias, para contrariar o aumento do preço dos cereais, em particular do trigo, na província de Nampula – Moçambique – vai começar a ser produzido pão misturando farinha de mandioca (20% a 30%) à farinha de trigo.

O governo provincial de Nampula decidiu usar a farinha de mandioca depois de ter recebido garantias técnicas de que “a característica do pão produzido na base daquele tubérculo não difere muito, em termos de sabor e coloração, do que é feito com recurso exclusivo ao trigo, os pães fabricados com inclusão de farinha de mandioca, segundo as pesquisas, podem permanecer frescos nas prateleiras durante seis horas, contra as três dos fabricados na base exclusiva de farinha de trigo”.

Nampula produz anualmente três milhões de toneladas de mandioca, o que se demonstrou suficiente para alimentar a indústria panificadora e o consumo da população.

Advertisements

17 Respostas to “Pão com farinha de mandioca”

  1. HC Says:

    quem não tem cão caça com gato…

  2. Fernando Baião Says:

    Os moçambicanos como não têm petróleo nem diamantes, inventam para sobreviver, nós em Angola, como somos ricos e chiques, preferimos não pensar, há que importar, pois ainda existem alguns que ganham comissões chorudas com as importações

  3. aNa Says:

    lá diz o ditado: a necessidade aguça o engenho!

  4. kianda Says:

    “Ambos os 3” têm razão. E só eu sei o que me custa ter de dar a mão à palmatória quando os Moçambicanos (alguns) são “melhores” do que nós … 🙂

  5. Says:

    A maior pobreza do angolano é a pobreza de espirito, de que lhe serve ter um País tão rico????? ahhhhhhhh já sei, para poder vendê-lo até ao Diabo.

  6. kianda Says:

    Tá mto inspirada a nossa Xó da Catumbela … vê lá se queres vir recambiada para a Tuga, olha que aqui tá mau … eu tou quase a ir parar à Sucursal mais próxima …

  7. Says:

    Bom, posso ser recambiada, mas se for, vou para Maputo!! O HC que é uma gajo de conection’s de certeza que me arranjará qualquer coisa para fazer, nem que seja numa moagem de mandioca :-).
    Lisboa já era, vai de mal à pior e agora então que até as “pilas” das caldas estão em vias de extinção, epá não há mesmo como resistir à crise.

  8. Says:

    Não quiz insinuar nada com o “uma” gajo HC, não pensem os bloguistas que um dia destes a Kianda “posta” aqui uma foto tua no palco com o Titulo “Amizade e Carinho II”. Foi mesmo engano!! Sorry e beijo doce para ti HC

  9. Fernando Baião Says:

    Se calhar tenho que fazer um novo poema para a Xó, tá inspiradissima.
    “Ai Catumbela, Catumbela,
    porque continuas ignorada
    quando tens no teu seio
    uma Xó tão inspirada”

    Vocês devem se lembrar, que logo após a nossa independência, não havia batata reno, os maninhos tinham ocupado o Sul e nós do Norte, tivemos que improvisar, começou a era da mandioca, até “batatas fritas”, de mandioca, claro, comemos. Só que agora, a imaginação da minoria parte dos angolanos descambou para outras direcções, hoje, é a era do “trungungu do kumbú”.

  10. Says:

    É um facto, a Catumbela é ignorada, há 33 anos que o é! Uma pena! Uma Vila tão esquecida, que nem a tão afamada guerra poderá justificar o abandono, o desleixo, enfim… Eu digo sempre a Catumbela é uma Vila lindissima, mas que está, como diria o titio, escaqueirada!!! Talvez consigamos trazer alguns moçambicanos para cá, para nos darem algumas soluções, simples, baratas e encontradas mesmo a nível local.
    Beijo bem doce “titio” um dia destes já editamos “Poemas para a Xó” ou será para a Catumbela???

  11. kianda Says:

    Eláááá … só nos faltava mesmo essa, o nosso amigo HC em cima do palco, e até sei qual é o palco !!!
    Já vi que estás quase a pedir uma audiência ao governador da Catumbela -ou é o mesmo de Benguela??? – já com a proposta de medidas a tomar …

  12. Global Voices 日本語 » モザンビーク:食糧危機と向き合う創造力 Says:

    […] O Silêncio de Kianda [pt]は、食糧危機に直面した人びとの創造力を垣間見ることができるいいニュースを伝えている。小麦ではなくキャッサバで作ったパンだ。「ナンプラ(モザンビークにある県)では毎年300万トンのキャッサバが生産される。これはパン製造業と消費を支えるには十分であることが分かっている」 […]

  13. maria Says:

    Muito gostava eu de farinha de pau ( torrada ) com açucar. 🙂 🙂

  14. Says:

    epá, pelo menos o 300 eu consegui ler

  15. Fernando Baião Says:

    A Katumbela não tem governador, o nguvulu é de Benguela, mas como tem alcunha do “trinta por centos”, só se interessa por projectos de dimensões que a vila da Katumbela não tem. Esperemos que a Xó com o seu dinamismo peculiar, consiga arrastar os katumbelenses para o protesto de rua, pois agora nesta fase da campanha eleitoral, é o ideal para acções desse género.

  16. kianda Says:

    Acho q a tradução deve ser +/- isto 😉
    O Silêncio de Kianda [pt] brings a good piece of news that shows people’s creativity in face of food crises: bread made of cassava instead of wheat. “Nampula [a province of Mozambique] produces three million tons of cassava per year, which has proved to be enough to sustain the bakery business and consumption of the population”
    aqui

  17. Vusy Says:

    Xeguei atrazad mais gostei d vos calau sao mesm mangoles mas ns xtams c mandioc aki em maput

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: