Breves instantes

Por vezes as pessoas cruzam-se num jantar,num café, num bar e vivem em segundos, minutos, horas, momentos que ficam para sempre na nossa memória. E aparecem os “ses”, se eu tivesse enviado uma mensagem a dizer que gostei muito de te conhecer, talvez o caminho fosse outro, se eu tivesse ligado aos sinais, se eu não tivesse ouvido a voz da amiga, se …

Só no dia seguinte, só muitas horas depois, eu acordo, respiro fundo e começo a perceber que me tinha cruzado com alguém que poderia bem ser a minha alma gémea. Já era tarde? Acho que sim. Quem sabe se não?!

Mas o maior se, será, o se eu não tivesse escolhido a pessoa errada há uns tempos atrás, nessa noite tudo teria sido diferente, afinal de contas ele não se cansava de repetir que és o melhor amigo dele. Mas depois, pensando melhor, assim nunca me teria cruzado contigo.

Nunca mais te vi, não sei se me lês, sei que nos voltaremos a cruzar mas talvez o nosso momento já tenha ficado lá atrás no tempo, ou não. Mas como sei que fazes anos hoje, deixo-te um beijo doce de Parabéns!

Anúncios

4 Respostas to “Breves instantes”

  1. bibbas Says:

    Puxa Kianda, quem é esse merecedor de “ses”. A minha agência promove workshops onde se aprendem tacticas de transformar os “ses” em “aconteceu” heheheheh Por outroa lado, eu acho que não existem almas gemeas. Existem sim almas que ingenuamente um dia acreditamos serem a nossa alma gemea, mas depois isso passa pois o mundo tem passado por uma seria de transformacoes que nos afectam de maneira diferente… Conforme o tempo passa, as pessoas mudam sem perceber bem o porque dessa mudança. A mudança é tão real que, por exemplo as vezes deparamo-nos a criticar hábitos e costumes do marido, da mãe, da mulher! Mas eles sempre tiveram esses habitos. Conheço alguém que reclama do lábio do parceiro, que sendo pequeno demais é pouco atraente…:):):):): Enfim!!!!!Da mesma maneira que a sociadade passa por transformações, o significadodo amor, alma gémea etc etc tb se altera. Só que todos precisamos de entender o que é o amor e o que é ter “quase” uma alma gémea. Alma gémea não existe, existe sim alguém que com o tempo, depois de muito investimento se tornou parecida connoso pois nos a moldamos ao nosso gosto…e vice versa:):):):):

  2. kianda Says:

    Concordo com quase tudo, a única diferença é que eu aqui separei alma gémea de amor, ou seja, alma gémea foi exactamente alguém com quem numa hora de conversa parecia que se conheciam há anos, com quem a conversa fluia naturalmente, nos interesses, nos gostos, nos hábitos, no pensar a vida, nos sonhos, nas realidades. Não havia paixão e muito menos amor, nem sei se o “se” fosse “realidade” dava certo, não sei.
    Imagina o seguinte (que para ti é fácil), imagina que tens uma irmã gémea, ficas muitos anos sem a ver, um dia marcas um encontro com ela num bar e aparecem com a mesma t-shirt … 😉 … percebes?! Isso, para mim, é uma alma gémea. Isto foi um encontro de duas pessoas que não se conheciam e estavam com a “mesma t-shirt vestida”, conscidência?! Não sei, mas essas duas pessoas obrigatoriamente têm que pensar que no mínimo tanta “ligação” é estranha.
    Se aprofundassem essa “ligação” se calhar o resto não dava certo, não sei, porque a soma de n factores foi contra … e não testaram 😉 (o santo de alguém é forte, ehehehe)

    Resumindo, concordo contigo, mas acho que podes encontrar alguém que já é parecido contigo e vice-versa e depois investir para construir uma vida, um amor.

    P.S. : Qto à personagem, os “ses” obrigam ao segredo, ehehehehehe

  3. xozinha Says:

    Cá estou eu de volta!!(:-) tiveram muitas saudades minhas?
    Este post é deveras interessante. Os “ses” da vida são muiiiiito complicados ou será que nós é que os tornamos complicados?
    Como é que uma palavrinha tão pequenina pode condicionar as nossas vidas da maneira que o faz? A minha amiga Kianda é pessoa para dizer que o “se” é um gajo fu…, e é mesmo.
    Só para complicar ainda mais parece-me que foi através da pessoa errada que a pessoa conheceu este “se”, ora SE não tivesse cruzado com a pessoa errada no passado, talvez não encontrasse este “se”. Mas enfim, minha querida, tenho cá para mim que o “se” aparacerá e serão elaborados outros “diagnósticos” ahahah.
    beijo muito doce

  4. kianda Says:

    Tu queres conversa xozinha, mas eu não te dou !!! 😉

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: