Velório Alentejano – crem(e) …ado

Um Lisboeta, foi surpreendido com a notícia que um alentejano amigo seu morreu e seria enterrado naquela tarde.
Chateado com a situação, a perda de um amigo do peito, procurou saber onde seria o velório e foi para lá.
Ao chegar, viu que no caixão estava o morto inteiramente nu e ao lado um grande pote cheio de creme, no qual cada um dos presentes metia a mão e após apanhar um pouco, passava sobre o defunto.
Surpreendido pela cena, coisa inusitada para ele, aproximou-se da viúva e perguntou:
– Desculpe-me a ignorância, mas o que estão fazendo é tradição por aqui?
A esposa respondeu:
– Não! É inédito! Nunca fizemos. É que ele pediu para ser cremado.

Advertisements

Uma resposta to “Velório Alentejano – crem(e) …ado”

  1. bibbas Says:

    Situação :):):):):):):):):

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: