Este Blog apoia – descaradamente – Barack Obama

Lágrimas pela avó, Madelyn Dunham, de 85 anos que morreu ontem de cancro em Honolulu. A avó que teve um papel fundamental na educação e na formação do candidato democrata.

Chegou ao fim esta longa jornada para eleger o novo Presidente dos Estados Unidos da América, que sucederá a Bush – filho – pelos próximos 4 anos. E eu, de dedos cruzados, torço para que se faça história, e ainda no meu tempo – quem diria – se elega o primeiro presidente negro dos EUA. Será aquele que primeiro chegue à marca mágica de 270 votos electorais.

Porquê que gosto de Obama? Porque é negro é verdade, porque acredito que ganhando mudará ou ajudará a mudar o olhar de muitas pessoas, de todo o mundo, em relação ao negro. Um olhar de superioridade que incomoda. Incomoda alguém como eu que está a criar um filho mestiço – mistura de raças e de culturas – num País de maioria branca. E dizendo da maneira mais fria, muitas vezes não é fácil. Acredito que o povo português não é racista na sua essência, mas por vezes o “mas ele é tão moreninho” irrita !!! Se acredito que alguma coisa vai mudar??? Acredito. Acredito que é um passo de gigante para um começo de mudança de mentalidades, afinal, nem toda a negra é empregada doméstica. Acredito!

Mas acima de tudo, gosto de Obama, porque sou muito mais democrata do que republicana, na minha essência de mais de esquerda do que conservadora. Sou a favor do aborto, do casamento dos homossexuais, da sensibilidade para questões sociais, da não ingerência arbitrária do EUA na política interna do resto do mundo. Acredito muito mais no programa de Obama para resolver ou controlar os problemas económicos dentro dos Estados, o que tem sempre consequências no resto do mundo. Acredito mais na calma e serenidade de Obama para julgar os problemas. Tem o sangue frio necessário para esta altura da história.

Não desgosto de McCain, noutro contexto, gosto dele (mas Sarah Palin, por favor). McCain representa o passado (e é um homem emotivo) e Obama o futuro (e é um homem tranquilo e que inspira confiança). Eu escolho o futuro.

Advertisements

14 Respostas to “Este Blog apoia – descaradamente – Barack Obama”

  1. bibbas Says:

    Eu e o meu herdeiro mais velho, estamos pregado a TV. Espero amanha dar a noticia ao meu gringo que o Obama ganhou…Se a tecnologia já permitisse ligar para o avião…eu ligava!!!

  2. kianda Says:

    epá olha q a tecnologia está mais avançada do que pensas, quando vinha de Viena, este ano, em pleno voo, a Air France anunciou que estava em testes para comunicações com o telemóvel, para experimentarmos, eu mandei sms e liguei para o meu pai…e falamos!!! 😉

  3. gad64 Says:

    Olá Kianda! Gosto do teu apoio “descarado”! eu fiquei pelo “incondicional”!
    Gostei muito do teu texto, se não te importares faço um link para ele.
    beijo,
    Gonçalo.

  4. bibbas Says:

    Será que tb na Tap??? Hum let me check it out..

  5. kianda Says:

    Obrigado Gonçalo, não me importo nada, claro que podes fazer. E obrigado também pela visita.
    bibbas…TAP???!!! Hum … não me parece !!!

  6. Global Voices Online » The Lusosphere for Obama Says:

    […] has managed to generate a strong empathy around him, both locally and internationally. Kianda from O silêncio da Kianda [Kianda's Silence, pt] expresses with no shame her admiration for the elected president: […]

  7. Global Voices em Português » Lusosfera unida por Obama Says:

    […] gerar à sua volta uma forte empatia, tanto a nível nacional como internacional. Kianda do blog O silêncio da Kianda expressa sem pudores, a admiração por Barack Obama: “Gosto de Obama porque sou muito mais […]

  8. patadasilva Says:

    Kianda amiga, O povo Portugues nao e’ racista? bom tu es mais generosa que eu, eu, que contrariamente a ti, sou negra, digo que na minha experiencia o povo Portugues e’ racista. Isso e’ claro uma generalizacao, ja que acredito sinceramente que existam muitos Portugueses que nao o sejam. Tenho uma serie exemplos vividos por mim, assim como historias contadas…mas ja tivemos esta conversa e sabes bem qual e’ a minha opniao no assunto. Mas o que eu acho pior na sociedade Portuguesa nao e’ sequer o racismo, mas o facto que, contrariamente aos USA a questao do racismo nao seja abordade de forma geral e oficial pelo povo e sobretudo pelo governo, para que como aqui se possam implementar medidas para diminuir a distancia e aumentar o entendimento entre as varias racas. Isso so pode acontecer quando finalmente aceitarem que existe racismo em Portugal e muito.

  9. Edson Says:

    Bem desculpa que te diga mas o povo Português sofreu um retrocesso! O Povo Português já foi mais ,já foi menos e agora tornou a ser racista. No tempos que correm e a economia como está ,não sei se sabes ma s muitas empresas resolveram deixar de recrutar negros,alegando não aceitar problemas administrativos. Isso não é justo! Voltamos atrás no tempo. Não é justo ou legal. É triste muito triste ….

  10. Bibbas Says:

    Existe racismo si, só que camuflado. Não é um racismo feroz e descarado na sua maioria das vezes. Depois das pessoas se conhecerem, e já terem ultrapassado a diferença, deixamos de ser negros para sermos uns “negros diferentes “e ai as relações pessoais ficam aparentemente mais equilibradas…tudo bem até a membro da família branca informar que se vai casar com um negro…e o caldo volta a entornar…:):):):): …Mas o racismo não e só nesta realidade, ele tb esta bem patente na nossa realidade de Angola onde somos todos, antes de mais avaliados pela cor da pele…quem nunca ouviu no transito: “seu branco de m…” “seu mulato de m…” “seu preto de m… “É um processo que vai levar o seu tempo a ser alterado, mas para que tal aconteça tem de haver esforços do governo e politicas dirigidas a integração dos grupos minoritários…entre elas quiça uma afirmative action i…por causa delas muita gente estudou e melhorou a vida…alias o Obama é um deles!!!!

  11. Evora Says:

    “negros diferentes “ e isso significa o quê exatamente? Se quando existe confiança deixan de ser negros iguas à “maioria’ e são diferentes ….
    Esse “diferente” quer dizer “gente boa”? Pq se for isso o racismo o preconceito AINDA existe…

  12. kianda Says:

    Eu não gosto da classificação dos grupos por raças pq acho que mesmo que a intenção seja boa, pode originar o uso abusivo para segregação e racismo, isto inclui a raça no nosso BI em Angola – que já ouvi dizer que vai desaparecer, felizmente – e outras classificações parecidas.
    Acho que as políticas de integração devem ser feitos por locais de origem, por bairros, … nunca pela cor da pele!!!
    Quanto ao racismo em Portugal, concordo, quando eu disse que achava que não era um povo racista na sua essência queria dizer que na sua essência é um povo que se mistura, mas é racista na sua mentalidade, e muitas vezes porque acha – sei lá porquê – que o negro é inferior. É aqui (e em muito outras coisas claro) que acho que a vitória de Obama pode ajudar !!!

  13. patadasilva Says:

    Sim, e agora acha que comecamos a misturar o conceito de raca com o conceito de classe. E desculpem a minha franca opniao, eu acho que os Portugueses sao as duas coisas, racistas e classistas (generalizacao, e eu nao tenho nada, de forma geral, contra os Portugueses, juro hahaha), e entao a ideia que a Dna Bibas introduziu do “negro diferente” na minha opniao tem a ver com a ideia que para o Portugueses o negro educado e com algum dinheiro (quanto mais melhor) se torna um bocado (nao muito) mais incolor…escusado sera dizer que a ideia e’ revoltante e nao muda absolutamente nada. Mas nao precisam de acreditar em mim, eu adoro dar este exemplo, por favor leiam o livro para criancas da Rosa Lobato de Faria “A Erva Milagrosa”, e’ o exemplo perfeito do racismo e classismo dos Portugueses, que eu num ataque de generosidade e querendo dar o beneficio da duvida, imagino que a autora tera’ pensado ter dado aos negros uma imagem positiva…e pensar que o livro foi escrito para criancas…amazing..so’ mesmo em Portugal. Desculpem Dna Bibbas e Dna Kianda, voces ja me ouviram falar nisso um milhao de X.

  14. bibbas Says:

    Yep, patadasilva, era essa a minha linha de pensamento. Kianda , qt as politicas serem por bairros, locais de origem eu concordo e a realidade não é muito londe de isso , pelo menos no paises onde o “affirmative action” já se fez/faz sentir: Estados Unidos, Africa do Sul (1998) e Brasil. Os grupos discriminados de uma maneira geral estao em bolsas geograficas bem identificadas…Estas medidads não tem objectivo descriminar mais mas sim é destinada a prevenir a discriminação, e colmatar o fosso salarial e de oportunidades entre uns e outros. Claro q surgem outros problemas, como no caso do Brasil, onde eles proprios não conseguem definir quem é negro. O certo é que a taxa de desemprego para os brasileiros considerados, negros ou misturados é duas vezes superior ao dos brancos e os brancos geralmente ganham mais do que 57% dos negros q trabalham na mesma área,… e um branco brasileiro sem um diploma mais ganha, em média, do que um negro brasileiro com grau universitário. Qt ao livro da Rosa Lobato Faria, só mostra mais uma vez um racismo camuflado…ou descarado!!!! Depende da perspectiva…é como o affirmative action:):):)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: