Archive for the ‘Musica/Foto/Arte’ Category

Para a Marta e para o Dede

Junho 26, 2009

que amavam o Michael tanto como eu e que estão triste tanto como eu !!! Como o Dede adorava ver a Naomi neste video 🙂 …

O olhar de quem não vê

Junho 22, 2009
"Double Take" by Michael Richard

"Double Take" by Michael Richard

Sight Unseen é o nome de uma exposição que reúne mais de 100 fotografias no Museu da Fotografia da Califórnia -ligado à Universidade da Califórnia em Riverside – realizadas por 12 profissionais de cinco países.

Os fotógrafos têm todos alguma deficiência visual – quatro deles são completamente cegos, nas suas fotos , os artistas retratam cenas do quotidiano ou imaginadas.

Por cá, no Museu da Electricidade até 19 de Julho está patente a exposição das fotografias vencedoras do concurso World Press Photo 2009

Anthony Suau - Time

Anthony Suau - Time

Anoushka Shankar

Outubro 28, 2008

Um amigo recomendou-me, disse “vai ouvir” e eu fui. Estou rendida, à beleza da jovem e ao som da cítara. Deixo-vos aqui um bocadinho de “Easy”, co-escrito por Norah Jones e cantada por ela (Breathing Under Water)

Anoushka é filha de Ravi Shankar (de quem herdou a tradição clássica) e meia irmã de Norah Jones que endeusa o talento da irmã com palavras de devoção.
Sting também se diz rendido ao virtuosismo da sua cítara e retribui o trabalho prestado por ela em álbuns seus com uma participação no último álbum dela – Breathing Under Water (2007).

Paulo Flores vence Prémio Nacional da Cultura

Outubro 24, 2008

Foi divulgada hoje em Luanda, pelo Ministério da Cultura, a lista dos vencedores das sete categorias do Prémio Nacional de Cultura e Artes -2008, onde se destacam Paulo Flores (Música), José Luandino Vieira (Literatura) e o grupo Elinga Teatro (Teatro).

Mas há mais, e não menos importantes, a título póstumo, o realizador da Televisão Pública de Angola, Carlos Henriques (Cinema e Audiovisual), Carlos Manuel Lopes (Investigação em Ciências Humanas e Sociais), Francisco Van-Dunem (Artes Plásticas) e o grupo Kamatemba (Dança).

Este prémio anual (com um valor de 35.000 usd) visa incentivar a criatividade artística, promover a qualidade da produção do cinema e audiovisuais, os bens culturais e de conhecimento, através da publicação, divulgação e valorização.

Mais uma vez PARABÉNS Paulo!

Como nota de rodapé deixo que o Paulo conta lançar o seu triplo álbum “Ex-combatentes” em Novembro, em Luanda, num sítio especial. Está pensado (quase agendado 🙂 ) um show para o pessoal da tuga em Abril de 2009.

Somos o que somos…inclassificáveis!

Outubro 23, 2008

Ontem foi noite de Coliseu, de Show, de Ney de Souza Pereira. NEY MATOGROSSO aos 67 anos de idade (feitos a 1 de Agosto, o Z. não sabia disto 🙂 ) foi exeburante, sensual e provocador em palco e quanto a mim, foi genial.

© Kianda - 2008

Quando eu pensava que já tinha visto tudo, vi (e ouvi), pela primeira vez um show de Ney Matogrosso de regresso à sua fase mais ousada (do tempo dos Secos e Molhados) e fiquei encantada. A energia, a voz ainda forte, gigante.

A banda era excelente, Carlinhos Noronha (baixo), Sérgio Machado (bateria), Emilio Carrera (piano/teclado/dir.musical), Dj Tubarão (percussão e pick-up), Filipe Roseno (percussão) e Júnior Meirelles (guitarra/violão e uma voz de fundo também maravilhosa 🙂  )

© Kianda - 2008

Falta, nesta foto, um elemento da banda que se a memória não me falha é o Sérgio da bateria, e esse giro que vocês veêm aí a abraçar o Ney é o Júnior … hum …

O repertório do show foi também muito bom, canções escolhidas a dedo por Ney, com compositores de uma nova vaga mas também nomes lendários da MPB como  “O tempo não para”, “Mente, Mente”, “Ode aos ratos”, “Divino Maravilhoso”.

E sempre provocador, Ney não vai para trás do palco trocar de roupa, ele faz isso em palco mesmo, à frente de todos nós. Eu Amei tudo, o figurino, o cenário, a luz, o som meio electrónico com muita percussão, a mensagem positiva sempre cantada de Vive a Vida (o tempo não para),  o sofá no meio do palco,  e pensei em dizer que o show foi muito bom, mas na verdade … foi Inclassificável.

© Kianda - 2008

que preto, que branco, que índio o quê?
que branco, que índio, que preto o quê?
que índio, que preto, que branco o quê?

que preto branco índio o quê?
branco índio preto o quê?
índio preto branco o quê?

aqui somos mestiços mulatos
cafuzos pardos mamelucos sararás
crilouros guaranisseis e judárabes

orientupis orientupis
ameriquítalos luso nipo caboclos
orientupis orientupis
iberibárbaros indo ciganagôs

somos o que somos
inclassificáveis

Buraka Som Sistema

Outubro 14, 2008

Os Buraka Som Sistema (com o 2º CD já nas bancas «Black Diamond») são os vencedores dos prémio Portuguese Act nos MTV Europe Music Awards 2008. O Kuduru a bater.

Numa votação do público, eles ficaram à frente de Rita Redshoes, Sam The Kid, Slimmy e The Vicious Five e vão agora representar Portugal na corrida ao prémio Europe’s Favorite Act juntamente com os 22 nomeados dos restantes países, os vencedores serão anunciados no próximo dia 6 de Novembro, em Liverpool, numa cerimónia transmitida em directo pela MTV.

As votações decorrem em ema.mtv.pt/vote até dia 2 de Novembro e os nomeados são:

Álbum do Ano
Alicia Keys – «As I Am»
Britney Spears – «Blackout»
Coldplay – «Viva La Vida Or Death And All His Friends»
Duffy – «Rockferry»
Leona Lewis –  «Spirit»

Melhor Artista “Ao Vivo”
Foo Fighters
Linkin Park
Metallica
The Cure
Tokio Hotel

Música Mais Viciante
Coldplay – «Viva La Vida»
Duffy – «Mercy»
Katy Perry – «I Kissed A Girl»
Kid Rock – «All Summer Long»
Pink – «So What»

Artista Revelação
Duffy
Jonas Brothers
Katy Perry
Miley Cyrus
OneRepublic

Melhor Artista de 2008
Amy Winehouse
Britney Spears
Coldplay
Leona Lewis
Rihanna

Melhor Actuação R&B ou Hip-Hop
Alicia Keys
Beyoncé
Chris Brown
Kanye West
Lil Wayne

Melhor Actuação Rock
30 Seconds To Mars
Linkin Park
Metallica
Paramore
Slipknot

Melhor Artista de Sempre
Britney Spears
Christina Aguilera
Green Day
Rick Astley
Tokio Hotel
U2

Concha Buika – 16 de Dezembro no CCB

Setembro 25, 2008

Já foi aqui declarado o meu Amor por Concha Buika, uma das vozes mais geniais dos tempos modernos, um jazz de fusão que TEM que ser ouvido. E já agora, porque não visto?!

Buika é uma das mais interessantes e surpreendentes vozes espanholas dos últimos tempos que mistura influências e estilos musicais mantendo a autenticidade que a caracteriza. Estreia em Lisboa, a 16 de Dezembro, no CCB.
Nascida em Palma de Maiorca, onde se estabeleceu a sua família originária da Guiné Equatorial, foi nesta cidade espanhola que Buika se iniciou no mundo da música, cantando em clubes de jazz e em bares. Mudou-se entretanto para Madrid e em 2005 lançou “Buika”, o seu primeiro trabalho, que obteve já alguma visibilidade. No entanto, foi com o seu segundo álbum “Mi Niña Lola”, que a cantora alcançou finalmente o reconhecimento internacional, arrecadando prémios e participando em grandes festivais, onde deixou a crítica e o público rendidos.

O público português familiarizou-se com Buika depois da participação da cantora em “Terra”, o mais recente trabalho de Mariza que a descreve como “uma voz única, muito, muito especial e que eu admiro bastante e que faz parte das minhas vozes preferidas”.

Tão à vontade como se estivesse em casa e sempre com um sorriso no rosto, Buika apresenta agora o seu terceiro álbum “Niña de Fuego”, um trabalho em que visita novamente a música popular espanhola com as coplas e viaja pela primeira vez até ao México e à ranchera, cantando ainda temas inéditos compostos por ela mesma e pelo aclamado produtor Javier Limón, também a escolha de eleição de outros grandes artistas como Paco de Lucía.

The New York Times:´A dark steel-wool voice and great rhythmic flexibility´.
The Sunday Times: ´Buika is no conventional flamenco singer: her husky voice is stepped in R&B and gospel, and her immaculate band, blending guitar and piano over ultra-subtle percussion, has all the elegance and poise of a straight-ahead jazz group. The results are nothing less hypnotic. A star is born.

A Outra

Setembro 18, 2008

Matias Damásio é o sr. do momento. “Eu sou a outra” vai dar muita discussão, as várias correntes de opinião vão debater o tema 🙂 … mas aquela introdução de piano acabou comigo, tá o máximo. Letras à parte, ou melhor tema à parte, a keta tá bué !!!

Amigo é casa

Julho 30, 2008

talvez esta letra na voz da ZD não precisasse de palavras, ficava o silêncio, a voz e o poema. Mas senti vontade de dizer qualquer coisa, vou escrevendo e no fim não fica nada de jeito, mas senti vontade.

Senti vontade de dizer que mais uma vez descobri um CD que amei, já tinha ouvido falar dele, não tinha ouvido muita coisa, mas pensei se gosto tanto da Simone e gosto tanto da Zélia, a junção só pode ser “show de bola”. O CD é Amigo é Casa – Simone & Zélia Duncan – Ao Vivo.

Simplesmente Caetano

Julho 27, 2008


Foi muito bom!!! Ontem, Caetano apresentou-se sozinho com o violão e foi genial. No Jardim Marquês de Pombal em Oeiras, um sitio lindissimo (que eu não conhecia) que combinou com tudo, principalmente quando joãogilbertiou …

Apresentou o espectáculo “Obra em Progresso” alternando entre músicas mais recentes, êxitos mais antigos e até uma inédita (Homem) onde revela que na mulher só tem “inveja da longevidade e dos orgasmos múltiplos”… É Caetano Veloso 😉

P.S. – Os bilhetes da Lizz Wright ficaram sobre a mesa … para o ano tem mais CoolJazz